Colírio para Conjuntivite

Colírios e Remédios para Conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação que é bem comum no verão, pois tem todos os fatores propícios para a proliferação da inflamação, a começar pelo contágio que é maior com altas temperaturas. Confira quais são os melhores colírios para conjuntivite e trate assim que aparecer os primeiros sintomas.

colirio-para-conjuntivite-300x224

A Conjuntivite alérgica é causada pelo contato de alergenos nos olhos seus sintomas são: coceira, lacrimejamento do olho e vermelhidão, acontecendo também de a pele que fica em volta dos olhos fica vermelha e descama. O diagnóstico da conjuntivite pode ser feito através de testes para alérgenos específicos, porém não é muito difícil diagnosticá-la.

O tratamento da conjuntivite: primeiramente a pessoa contaminada deve ficar longe das outras pessoas, pois ela é contagiosa, o tratamento deve ser feito com medicação com anti-histaminicos, se for só nos olhos pode ser tratado com colírios para Conjuntivite específicos, mas se houver outro tipo de alergia ao redor dos olhos na pele pode ser tratado com colírio, porém é necessário procurar orientação médica.

Nesta época assim como em qualquer momento, tenha cuidado com as mãos quanto à higiene e se foi contagiado (a) procurar tratamento médico e não se automedicar. Lembrando que para cada tipo de conjuntivite é indicado um tipo específico de colírio para conjuntivite. No caso da conjuntivite viral, os colírios recomendados são: Colírio Moura Brasil, Dunanson, Refresh (que é um tipo de lacrima artificial que ajuda a lubrificar os olhos e que é usado por quem usa lente de contato), Lacril, Cellufresh, Lacribell Colírio, Cellufresh, ecofilm Colírio.

Já no caso de conjuntivite bacteriana as conjuntivites são os seguintes: Biamotil Oculum, Dexafenicol, Cloranfenicol, Flumex, Polipred, Maxitrol e Vixmicina. Lembrando que no caso de colírio para conjuntivite bacteriana normalmente é à base de antibióticos e só podem ser adquiridos e prescritos sob receita médica.

No caso de conjuntivite alérgica, os colírios mais indicados são: zaditen, Cetotifeno e Decadron. Mas, lembrando que nunca se deve automedicar, ainda mais colírio que são remédios que vão a contato com os olhos. Procure orientação de um medico especialista se sente alguns dos sintomas e se cuidem.

Conjuntivite Viral

Sintomas da Conjuntivite Viral e Tratamento

Uma das formas de conjuntivite que mais se tem casso, é a conjuntivite viral causada por vírus e que tem sintomas mais brandos, mas não menos incômodos. O vírus causador desta conjuntivite é o mais comum e semelhante o da gripe. Entre os sintomas estão: sensação de areia nos olhos ou um corpo estranho e a visão fica um pouco atrapalhada (assim como nos demais tipos de conjuntivite, tendo ainda à alérgica).

conjuntivite-viral

A conjuntivite viral é uma inflamação na conjuntiva produzida por um vírus. A conjuntiva é uma membrana fina que forra a parte anterior do olho e a face interna das pálpebras. Esta membrana quando está inflamada fica bastante avermelhada.

Esse tipo de conjuntivite pode ser causada por 12 tipos de vírus, os sintomas da conjuntivite viral geralmente são os mesmos começando com coceira nos olhos, vermelhidão difusa, lacrimejamento, redução da abertura da fenda das pálpebras, secreção mais espessa parecendo serem lágrimas grossas e em alguns casos pode ocorrer hemorragia.

O que preocupa neste tipo de conjuntivite é que ela é altamente contagiosa e deve-se se tiver contato com alguém com a doença, evitar contato com as secreções, se não for possível, lavar bem as mão após o contato (no caso de quem está cuidando de uma pessoa em tal situação).

Durante os 7 primeiros dias da conjuntivite acontece o período de incubação, a fase aguda acontece nos próximos 7 dias que é quando há um risco maior de contagio, a  vermelhidão nos olhos pode durar até 3 semanas. Existem alguns colírios e remédios para tratamento da Conjuntivite Viral, porém o ideal é que esse medicamento seja indicado por um médico especialista.

Por isso fique alerta para saber se prevenir, ainda mais nesta época do ano tão comum este tipo de infeção. Por exemplo, lavar sempre as mãos, evitar coçar os olhos trocar com frequências as toalhas (principalmente a de rosto), lençóis e fronhas; evitar aglomerações e piscinas públicas e praias (embora muita gente adore estas nesta época do ano é bom ficarem atentos à contaminação, lavar sempre e com mais frequência às mãos e usar álcool em gel para evitar contaminações). O cuidado deve ser redobrado com crianças que adoram por a mão na boca e nos olhos. Agora no caso da pessoa acometida por conjuntivite os cuidados também são redobrados: manter os olhos sempre limpos e secos, lavar diariamente toalhas, lençóis e fronhas e lavar de forma separada, evitar abraçar e beijar a pessoa contaminada para não se contaminar. Procure sempre orientação médica.