Conjuntivite Sintomas

Sintomas da Conjuntivite e o que é a Conjuntivite

Tem épocas do ano que são mais propícias a infecções como é o caso do verão, com aumento de temperaturas proliferam as infecções de forma mais frequente. Uma dessas infecções é a conjuntivite que é na verdade uma inflamação da conjuntiva, uma membrana que envolve a parte interna do globo ocular, ou seja, o branco dos olhos e também uma membrana que envolve o interior das pálpebras.  Confira  a seguir quais são os sintomas da conjuntivite.

A conjuntivite alérgica é uma alergia ocular que acontece junto ou separadamente da renite alérgica. É uma das formas mais comuns de alergia ocular. Mesmo sendo uma inflamação, a conjuntivite dependendo do caso pode causar infecções graves. Saiba mais sobre a doença e as formas de se prevenir.

A Conjuntivite é causada por alergenos, pólem de plantas e ácaros que acabam entrando em contato com os olhos através das. Quando há o contato com os olhos o corpo reage e produz anticorpos em contato com os alergenos iniciam uma reação alérgica. A conjuntivite também pode ser causada por reações alérgicas tanto a poluentes como a substâncias irritantes como exemplo, cloro de piscina, mas também podem ser ocasionada por vírus e bactérias. A conjuntivite causada por bactéria é a versão contagiosa da doença e também a que tem sintomas mais acentuados.

Os sintomas da conjuntivite começam quando há o contato entre os anticorpos e os alergenos porque o olho libera algumas substâncias causando os doloridos sintomas.

A conjuntivite causa lacrimejamento dos olhos, vermelhidão, coceira e ardor, a pele que fica ao redor dos olhos sofre descamação e fica vermelha, esses são os principais sintomas da conjuntivite. A alergia pode acontecer em apenas um dos olhos desde que não haja o contado dos alergenos nos dois, porém muitas das vezes um olho pode contaminar o outro se não receber os devidos cuidados.

Entre as recomendações para prevenir a conjuntivite está evitar aglomerações ou frequentar piscina onde a contaminação pode ser muito fácil; lavar as mãos com frequência, mas evitar também coçar os olhos com as mãos; usar toalhas de papel para quem precisar enxugar o rosto, a não ser que use a sua própria toalha; no caso do banheiro, troque com frequência a toalha do banheiro ou use toalha de papel. O mesmo conselho vale para a fronha dos travesseiros, trocar com frequência, já que fica em contato direto com os olhos; não compartilhe seus itens pessoais que tem contato com rosto e olhos como esponjas de maquiagem, pincéis de maquiagem, rímel ou qualquer outro produto de beleza que tenha contato com os olhos.

Colírio para Conjuntivite

Colírios e Remédios para Conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação que é bem comum no verão, pois tem todos os fatores propícios para a proliferação da inflamação, a começar pelo contágio que é maior com altas temperaturas. Confira quais são os melhores colírios para conjuntivite e trate assim que aparecer os primeiros sintomas.

A Conjuntivite alérgica é causada pelo contato de alergenos nos olhos seus sintomas são: coceira, lacrimejamento do olho e vermelhidão, acontecendo também de a pele que fica em volta dos olhos fica vermelha e descama. O diagnóstico da conjuntivite pode ser feito através de testes para alérgenos específicos, porém não é muito difícil diagnosticá-la.

O tratamento da conjuntivite: primeiramente a pessoa contaminada deve ficar longe das outras pessoas, pois ela é contagiosa, o tratamento deve ser feito com medicação com anti-histaminicos, se for só nos olhos pode ser tratado com colírios para Conjuntivite específicos, mas se houver outro tipo de alergia ao redor dos olhos na pele pode ser tratado com colírio, porém é necessário procurar orientação médica.

Nesta época assim como em qualquer momento, tenha cuidado com as mãos quanto à higiene e se foi contagiado (a) procurar tratamento médico e não se automedicar. Lembrando que para cada tipo de conjuntivite é indicado um tipo específico de colírio para conjuntivite. No caso da conjuntivite viral, os colírios recomendados são: Colírio Moura Brasil, Dunanson, Refresh (que é um tipo de lacrima artificial que ajuda a lubrificar os olhos e que é usado por quem usa lente de contato), Lacril, Cellufresh, Lacribell Colírio, Cellufresh, ecofilm Colírio.

Já no caso de conjuntivite bacteriana as conjuntivites são os seguintes: Biamotil Oculum, Dexafenicol, Cloranfenicol, Flumex, Polipred, Maxitrol e Vixmicina. Lembrando que no caso de colírio para conjuntivite bacteriana normalmente é à base de antibióticos e só podem ser adquiridos e prescritos sob receita médica.

No caso de conjuntivite alérgica, os colírios mais indicados são: zaditen, Cetotifeno e Decadron. Mas, lembrando que nunca se deve automedicar, ainda mais colírio que são remédios que vão a contato com os olhos. Procure orientação de um medico especialista se sente alguns dos sintomas e se cuidem.

Conjuntivite Bacteriana

Sintomas da Conjuntivite Bacteriana e Tratamento

Em épocas do ano com altas temperaturas e tempo mais seco prolifera doenças que podem ser bem incômodas como as alergias e também as conjuntivites.

Esta doença é uma inflamação da membrana que envolve a parte frontal dos olhos e a parte interna das pálpebras que podem ter ainda vários tipos, entre estes a conjuntivite bacteriana, causada por bactérias, versão altamente contagiosa e que causa muitos incômodos. Entre os sintomas da conjuntivite bacteriana estão: coceira e dor nos olhos, alta sensibilidade à luz, a porção branca dos olhos fica super vermelha, inchaço nos olhos, uma secreção muito espessa que é comum e característico da conjuntivite bacteriana inclusive uma secreção espessa e amarelada que incomoda e “gruda” os olhos principalmente quando a pessoa doente acorda.

A conjuntivite bacteriana é comumente confundida com a conjuntivite alérgica, alguns recém nascidos durante os 3 dias de vida podem ser infectados, normalmente isso acontece devido a presença de uma bactéria no canal do parto de mãe que têm gonorréia.

Há outras causas da conjuntivite bacteriana como a alergia causada por cosméticos, pólen, irritação química, pó e ausência de higiene.

Caso não seja tratada corretamente a conjuntivite bacteriana pode se disseminar para a córnea e causar danos permanentes na visão. Deve-se em todo caso, principalmente da conjuntivite bacteriana cuidar desta infecção que pode trazer consequências sérias como evoluir para uma infecção da córnea e também uma complicação do quadro que deve ser tratado de forma adequada.

São verificados os seguintes sintomas da conjuntivite bacteriana: secreção clara, esverdeada ou amarelada, dor ocular, edema na pálpebra, sensibilidade a luz, vermelhidão, sensação de areia nos olhos, intensa vontade de coçar. O tratamento da conjuntivite bacteriana deve ser feito com orientação médica.

Agora você não teve a sorte e pegou a infecção o
tratamento da conjuntivite pode ser longo, já que o ciclo da doença pode durar de 7 a 15 dias dependendo do tipo de conjuntivite. O tratamento pode ser apenas para aliviar os sintomas, como fazer compressas com água gelada que deve ser filtrada ou fervida ou compressa com soro fisiológico. No caso de conjuntivite viral, existem ainda medicamentos específicos como colírios e também o tratamento inclui cuidados com a higiene até para evitar contágio. Mas, se sente alguns dos sintomas, consulte sempre um médico.

Conjuntivite Tratamento

Como Tratar a Conjuntivite Alérgica

A conjuntivite alérgica é uma alergia nos olhos que pode acontecer junto ou separadamente da renite alérgica. É a forma mais comum de alergia nos olhos.

Entre os
sintomas da conjuntivite estão: olhos vermelhos e lacrimejantes, pálpebras inchadas, sensação de areia, ou de cisco nos olhos, coceira e secreção. Também pode ser sintomas, secreção purulenta (mais comum quando é conjuntivite bacteriana), secreção esbranquiçada (no tipo viral), fotofobia (que é não um medo de luz, mas um mal estar muito grande com a luz), visão borrada e as pálpebras podem ficar grudadas por conta da secreção excessiva, comum quando a pessoa acorda.  

Causada por alergenos, ácaros e pólem de plantas que acabam entrando em contato com os olhos. Quando há o contato com os olhos o corpo reage e produz anticorpos em contato com os alergenos iniciam uma reação alérgica.

A alergia pode acontecer em um dos olhos ou nos dois, tudo depende do contato dos alergenos nos olhos. Os sintomas da conjuntivite é o lacrimejamento a vermelhidão dos olhos, coceira e ardor, pode acontecer de a pele que fica ao redor dos olhos descamarem e ficar vermelha.

O tratamento da conjuntivite alérgica pode ser feito através de colírios, mas é indicado que antes de usar qualquer colírio ser consultado uma orientação médica, pois será feita uma analise sobre qual será o melhor tratamento para a conjuntivite.

A
conjuntivite viral traz uma sensação de areia nos olhos ou como se tivesse um corpo estranho nos olhos e um forte lacrimejamento dos olhos, neste caso é uma conjuntivite não contagiosa, mas uma doença não menos grave que deve ser controlada para evitar consequências graves como ter sequelas da inflamação que provoque lesões na córnea e atrapalhar seriamente a visão.

Já a conjuntivite bacteriana que é a versão contagiosa tem como sintomas uma secreção amarelada, inchaço das pálpebras, vermelhidão e lacrimejamento que são dois sintomas menos frequentem; e aumento da secreção que ocasiona a lacração dos olhos, principalmente ao acordar.

A conjuntivite alérgica é também comum em pessoas mais sensíveis que vivem em situações adversas, como clima seco, clima poluído e empoeirado e os sintomas deste tipo de conjuntivite é coceira intensa e muito inchaço.

Conjuntivite Viral

Sintomas da Conjuntivite Viral e Tratamento

Uma das formas de conjuntivite que mais se tem casso, é a conjuntivite viral causada por vírus e que tem sintomas mais brandos, mas não menos incômodos. O vírus causador desta conjuntivite é o mais comum e semelhante o da gripe. Entre os sintomas estão: sensação de areia nos olhos ou um corpo estranho e a visão fica um pouco atrapalhada (assim como nos demais tipos de conjuntivite, tendo ainda à alérgica).

A conjuntivite viral é uma inflamação na conjuntiva produzida por um vírus. A conjuntiva é uma membrana fina que forra a parte anterior do olho e a face interna das pálpebras. Esta membrana quando está inflamada fica bastante avermelhada.

Esse tipo de conjuntivite pode ser causada por 12 tipos de vírus, os sintomas da conjuntivite viral geralmente são os mesmos começando com coceira nos olhos, vermelhidão difusa, lacrimejamento, redução da abertura da fenda das pálpebras, secreção mais espessa parecendo serem lágrimas grossas e em alguns casos pode ocorrer hemorragia.

O que preocupa neste tipo de conjuntivite é que ela é altamente contagiosa e deve-se se tiver contato com alguém com a doença, evitar contato com as secreções, se não for possível, lavar bem as mão após o contato (no caso de quem está cuidando de uma pessoa em tal situação).

Durante os 7 primeiros dias da conjuntivite acontece o período de incubação, a fase aguda acontece nos próximos 7 dias que é quando há um risco maior de contagio, a  vermelhidão nos olhos pode durar até 3 semanas. Existem alguns colírios e remédios para tratamento da Conjuntivite Viral, porém o ideal é que esse medicamento seja indicado por um médico especialista.

Por isso fique alerta para saber se prevenir, ainda mais nesta época do ano tão comum este tipo de infeção. Por exemplo, lavar sempre as mãos, evitar coçar os olhos trocar com frequências as toalhas (principalmente a de rosto), lençóis e fronhas; evitar aglomerações e piscinas públicas e praias (embora muita gente adore estas nesta época do ano é bom ficarem atentos à contaminação, lavar sempre e com mais frequência às mãos e usar álcool em gel para evitar contaminações). O cuidado deve ser redobrado com crianças que adoram por a mão na boca e nos olhos. Agora no caso da pessoa acometida por conjuntivite os cuidados também são redobrados: manter os olhos sempre limpos e secos, lavar diariamente toalhas, lençóis e fronhas e lavar de forma separada, evitar abraçar e beijar a pessoa contaminada para não se contaminar. Procure sempre orientação médica.

Como Tratar a Conjuntivite Infantil

Conjuntivite Infantil – Sintomas e Tratamento

Ficamos com dó quando vemos uma criança doente ainda mais quando é uma doença dolorosa como a conjuntivite infantil. Saiba do que se trata e como tratar e se prevenir.

A conjuntivite é uma inflamação da membrana ocular que envolve a parte da frente dos olhos e interior das pálpebras que é bem comum no clima mais quente e seco do verão, época do ano mais favorável para proliferar a doença, mas saiba mais sobre esta doença que pode ter três tipos diferentes de conjuntivite.

Tem a conjuntivite viral que traz uma sensação de areia ou corpo estranho nos olhos e tem como sintomas um forte lacrimejamento e que pode ser grave, pois pode trazer lesões para a córnea, por isso deve ser bem cuidada.

Outro tipo de conjuntivite é a bacteriana que é a versão mais assustadora, pois esta causa uma secreção meio purulenta nos olhos e que “grudam” os olhos principalmente quando acorda. Também é comum que os olhos fiquem bem inchados.

Tem ainda a conjuntivite alérgica que causa uma coceira intensa e muito inchaço e que pode ser bem mais comum, ainda mais em que pessoas com olhos sensíveis como as crianças.

Existem vários tipos de conjuntivite, e a Conjuntivite Infantil é basicamente uma inflamação da membrana ocular. Ela é causada por bactérias que entram em contato com o olho podendo ser infecciosa, tóxica ou alérgica podendo ser contagiosa.

O contagio da infecção acontece também através de ambientes fechados com pessoas contaminadas, manipulação e utilização de objetos contaminados, contato direto com pessoas infectadas e até mesmo através da água da piscina ao contrário da conjuntivite alérgica que acontece com pessoas predispostas a alergias não sendo contagiosa.

Os sintomas da conjuntivite infantil é a vermelhidão nos olhos e nas pálpebras, coceiras, dor e inchaço. O tratamento da conjuntivite infantil não deve ser feito sem orientação médica, pois caso não seja tratada corretamente pode afetar a visão da criança permanentemente.

A conjuntivite é uma inflamação da membrana que reveste a parte frontal dos olhos e o interior das pálpebras e que pode ser conjuntivite bacteriana (causada por uma bactéria), conjuntivite viral (causada por um vírus) ou de causas alérgicas. Dependendo do tipo de conjuntivite a um uso de um
colírio e tratamento específico.

Mas, as conjuntivites têm alguns pontos em comum como ter agente de transmissão principal as mãos que podem ter todo contato com superfície contaminada, assim como outros objetos que podem ser transmissores como telefone, controle remoto, sabonete, toalhas que aumentam a chance de pegar o vírus ou bactéria.

Se em adultos a conjuntivite é incômoda ou que causa até dor, imagine em crianças, por isso a dificuldade de tratar. Entre os sintomas que as crianças mais sentem são: Olhos vermelhos e lacrimejantes, inchaço, sensação de areia ou de algo nos olhos, em alguns casos pode ter febre (no caso da conjuntivite bacteriano que traz muita secreção), incômodo grande com luz e pode ocasionar até dor de garganta, dependendo do quadro.